Opinião

A saúde do município precisa de voz

Projeto visa linha direta com Ouvidoria da Saúde em equipamentos municipais

Em 2013, quando iniciei meu mandato como vereador, apresentei um projeto de lei que previa a instalação de um telefone com linha direta à Ouvidoria da Saúde em todas as unidades de saúde coordenadas pela gestão municipal. Aprovada pela Câmara Municipal, a proposta foi posteriormente vetada pelo ex-prefeito.

Por considerar o projeto importante para a população e também para a administração pública, o reapresentei no mandato atual.

Com ele, tenho a intenção de oferecer à população um canal gratuito para formalizar reclamações, sugestões, denúncias ou tratar de outros assuntos relacionados à saúde no município de São Paulo.

Por vezes, um determinado remédio não é encontrado em um equipamento de saúde ou um profissional lotado em um desses locais não realiza seu trabalho da maneira adequada. Com a linha, os usuários podem alertar a prefeitura do problema, auxiliando na dinamização da solução.

Ganha o governo, que com a resposta dos cidadãos é orientado sobre a melhor maneira de investir recursos destinados à área – estratégia comumente redobrada em tempos de crise econômica, como o atual – e também os munícipes ao contarem com um serviço de melhor qualidade.

Novamente em tramitação na Casa Legislativa, o projeto foi aprovado em primeira votação pelos vereadores. Deve passar por nova apreciação, sem data definida, e caso receba novo aval, segue para o prefeito, responsável por sancioná-lo ou vetá-lo.

Conheça nosso mandato mais de perto

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *