São Paulo, 31 de janeiro de 2018

Covas conversa com Luiz Felipe d’Avila no Facebook

O pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo PSDB Luiz Felipe d’Avila foi o convidado da transmissão realizada pelo vereador Mario Covas Neto nesta terça, 30, em sua página no Facebook.

Cientista político, Felipe d’Avila é fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), organização sem fins lucrativos dedicada à formação de lideranças públicas engajadas em promover mudanças na política brasileira, foi editorialista dos jornais Gazeta Mercantil e O Estado de São Paulo, fundou a Editora D’Avila e é autor de oito livros de história e política. Entre os títulos destacam-se “Brasil, uma democracia em perigo”, “Os Virtuosos” e “10 Mandamentos: do país que somos para o Brasil que queremos”, lançado em 2017.

 No bate-papo, o pré-candidato respondeu a algumas perguntas feitas pelo vereador e interagiu com os internautas que também enviaram questões e comentários.

Militância do PSDB e prévias

Filiado ao PSDB desde 1993, Felipe d’Avila destacou que após anos de atuação na iniciativa privada, tomou a decisão de ser candidato ao governo do Estado por acreditar na necessidade de renovação da política por meio de pessoas que conhecem a gestão pública.

As viagens pelo estado para apresentar sua pré-candidatura já começaram e, segundo ele, a tem encontrado uma militância aguerrida, com vontade de participar da campanha, mas com uma certa frustração. “É como se a base não conseguisse dialogar com a cúpula do partido”, diz. “Isso precisa ser reaproximado e essa turma precisa ajudar a governar. Como uma empresa, se os talentos sentem que a fila não anda, eles vão embora para outro lugar”.

Covas usou o gancho para destacar a importância das prévias para escolha dos candidatos sobretudo no que diz respeito à participação da militância. “Provoquei a direção estadual [do PSDB] por um calendário de prévias pois acho que seria mais legítimo. Se esse processo tivesse começado, talvez a discussão de ter candidatura própria ou não não estivesse acontecendo”.

Luiz Felipe d’Avila concordou com o vereador e sublinhou: “As prévias são um mecanismo da fundação do PSDB e precisamos respeitar isso sempre, em todas as eleições”. Até o momento, somente Felipe d’Avila e o secretário estadual de Desenvolvimento Social Floriano Pesaro se apresentaram como pré-candidatos ao governo do Estado de São Paulo.

Alckmin presidente

Sobre a candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República, ele o aponta como a melhor opção entre os nomes apresentados e afirma que o desafio [de eleger o atual governador de São Paulo] dependerá de muito trabalho. Por outro lado, minimiza a ansiedade sobre o desempenho de Alckmin nas pesquisas. “Há certa vontade de ver o candidato subir rápido e eu tenho certeza que será uma candidatura que vai subir muito, mas vai demorar um pouco”.

A percepção da melhora econômica pelo eleitorado é apontado pelo pré-candidato ao governo como fator importante para que este opte por Alckmin. “Percebendo essa melhora, o eleitorado vai querer alguém que traga previsibilidade, confiança e continuidade de boas política públicas. E se tem um candidato que representa isso, é o Geraldo Alckmin”.

Eixos de campanha

Questionado por internautas, Luiz Felipe d’Avila destacou alguns eixos fundamentais para sua campanha, como educação e segurança pública. Sobre a primeira, citou a erradicação do analfabetismo e necessidade do domínio de operações matemáticas básicas como urgentes para uma evolução adequada do aprendizado.

No caso da segurança, apontou a unificação das polícias Civil e Militar como forma de combater os problemas de roubo e furto. “Com uma inteligência melhor conseguimos mapear onde acontecem os tipos de crime e ter ações específicas a cada um”.

Tags: , , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *