São Paulo, 6 de março de 2015

Ciclofaixas: dinheiro escorre pelo ralo

Pedido de CPI para investigar irregularidades das vias foi negado na Câmara. Fica a pergunta: seria por medo da administração municipal?

Quem passou pela Avenida Paulista sábado, 28 de fevereiro, viu a expressão “dinheiro jogado fora” se materializar naquela via. Na ocasião, a prefeitura da cidade executava a pintura da nova ciclofaixa, que vem sendo implantada no local desde janeiro. Nem mesmo a chuva dada como certa para manhã daquele dia adiou a aplicação da tinta vermelha no asfalto.

Como era de se esperar, a precipitação atingiu a coloração recém-aplicada, que se espalhou por todas as faixas da avenida no trecho entre a Alameda Casa Branca e a Rua Peixoto Gomide. Ao deparar-se com a cena, o cidadão não viu apenas parte do principal cartão-postal da cidade transformado em uma imensa poça avermelhada, mas presenciou o dinheiro público investido nas tintas escorrer pelos bueiros. Mais um caso de falta de planejamento e desperdício de recursos – um clássico da “gestão” Haddad.

Não tardou para que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) declarasse que a trapalhada não causaria impacto nem na entrega nem no orçamento da obra da ciclofaixa – estimado em R$ 12,2 milhões. A justificativa da CET foi dada poucas semanas após a revelação de que cada quilômetro de ciclofaixa custa aos cofres públicos a bagatela de R$ 650 mil.

O desperdício do dinheiro público pode ser um dos motivos pelos quais a desaprovação da população paulista em relação às ciclofaixas só aumenta a cada dia. Na última pesquisa divulgada pelo Datafolha a reprovação às vias para bicicletas havia saltado 13 pontos entre setembro do ano passado e fevereiro de 2015. No mesmo período, também disparou o número de cidadãos que consideravam o desempenho do líder da gestão petista como ruim ou péssimo: 44%.

A verdade é que as ciclofaixas tornaram-se o novo modelo de mau uso do dinheiro público pelo PT. Nós do PSDB somos contra esse absurdo e protocolamos um pedido de abertura de CPI para investigar a farra das ciclovias. No entanto, em votação, o pedido foi negado. Fico me perguntando: por que os governistas não querem que investiguemos? Medo? O que será que a prefeitura tem a esconder? Continuaremos alerta tentando responder a essa e a outras perguntas para o bem de todos nós – e para o azar do PT.

Tags: , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *