Notícias

Entrevista ao Jornal da Câmara

Covas fala sobre audiência pública para debater projeto contra pichação e atribuições da CCJ

Mario Covas Neto participou nesta quarta-feira, 15, do Jornal da Câmara. Em entrevista, falou sobre a audiência pública convocada por ele – o vereador também é presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) – para discutir o projeto de combate à pichação na cidade.

“Após a audiência tivemos a modificação do projeto e na votação à tarde um resultado que, ao longo do tempo em que estou aqui, nunca foi tão expressiva”. O substitutivo ao PL 56/2005 enviado pela prefeitura foi aprovado por 52 dos 55 vereadores – apenas dois foram contrários e um absteve-se.

Na opinião do vereador, com o debate promovido foi possível chegar a um entendimento médio sobre o tema e contentar a maioria dos parlamentares. Favorável à proposta, Covas diz que o trabalho vai na direção de coibir práticas de vandalismo, caso da pichação, e preservar os grafites, pinturas e muralismos.

CCJ e projetos reapresentados

Sobre as prioridades da CCJ neste ano, destaca a renovação de 40% do time de vereadores eleitos, responsável por uma mudança na produção intelectual dos parlamentares e os processos de concessão e privatização que o Executivo tem intenção de promover.

A CCJ é responsável por analisar e encaminhar para votação em plenário os projetos apresentados na Câmara Municipal de São Paulo, inclusive os provindos da prefeitura.

Por fim, Covas também falou sobre os projetos de lei de sua autoria vetados pela antiga gestão municipal e reapresentados na atual legislatura. Entre eles, o que prevê a substituição da primeira multa do rodízio por uma advertência sem encargos financeiros aos não reincidentes da infração nos 12 meses anteriores e o Bilhete do Desempregado. “Isso deixa claro que nossa intenção nunca foi criar dificuldades ao antigo prefeito, e o que acreditávamos ser bom na outra legislação também é bom nessa”.

Assista a entrevista de Mario Covas Neto ao Jornal da Câmara:

Conheça nosso mandato mais de perto

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *