Banco de DNA

São Paulo conta com um significativo número de pessoas que residem nas ruas sem documentos de identificação e também promove o sepultamento de outro tanto de indivíduos não identificados.

Essa realidade levou Covas a elaborar um projeto que previa a criação de um banco de dados genéticos de cidadãos nestas condições a fim de ajudar famílias na localização de parentes desaparecidos, ao mesmo tempo em que auxiliaria na redução deste problema social.

Status: o projeto foi vetado pelo prefeito.