São Paulo, 20 de fevereiro de 2018

Plenário: Mario Covas Neto fala de sua relação com a prefeitura

Vereador afirma que sua relação com o Executivo é 'de crédito, não de débito'

Em sessão plenária realizada nesta terça-feira, 20, o vereador Mario Covas Neto fez um pronunciamento sobre sua relação com a prefeitura de São Paulo. Na fala, ele relembrou o discurso feito na ocasião da eleição da mesa da Câmara Municipal, em janeiro de 2017, quando disse que apesar de ser do mesmo partido do Executivo Municipal, cria na independência dos poderes e não deveria dele ser esperado ‘um amém’.

O vereador destacou ainda o fato de ter tomado conhecimento pela imprensa da decisão da bancada do PSDB na Câmara de tirá-lo da presidência da CCJ, a mais importante da casa Legislativa. “A lealdade é um comportamento, a meu ver, que deve funcionar em mão dupla”, afirmou.

À frente da CCJ durante 2017, Covas não registrou voto contrário a nenhum dos 25 projetos do Executivo que passaram por lá. Também não manifestou-se contrário a nenhum dos 31 projetos de lei votados no plenário. “Por outro lado, dos sete projetos de minha autoria aprovados nesta casa, seis foram vetados pela prefeitura e apenas um virou lei”, comentou, sobre o banco de materiais de construção. “Mesmo assim, uma lei que autoriza a prefeitura a implementá-lo. Ou seja, fica a critério dela a conveniência de quando e como fazê-lo. A relação deste vereador com o Executivo é de crédito, não de débito”.

Assista ao pronunciamento de Mario Covas Neto na íntegra:

Tags: ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *