São Paulo, 17 de novembro de 2017

Uma lei para as ciclofaixas

Projeto de lei que tem Covas como autor é sancionado pelo prefeito e muda regra de implantação de vias para bikes

Com a aprovação da nova lei das ciclovias, esclareço: de uma vez por todas, não sou contra elas, tampouco às ciclofaixas ou ciclorrotas. O que defendo é a implantação responsável destas vias, de forma que para atender um nicho da população – os ciclistas – outros não sejam prejudicados.

Hoje vemos em São Paulo um sem fim de faixas vermelhas pintadas a esmo e já bastante desgastadas, sem continuidade entre elas e não raramente, abandonadas. Em consequência, nesses locais o trânsito de carros e ônibus torna-se mais complicado e o comércio de rua é prejudicado.

Há alguns dias, a prefeitura aprovou um novo projeto de lei do qual sou coautor e que define critérios para a implantação de faixas para bicicletas. Entre eles, está ouvir a população das áreas onde há previsão de disponibilizá-las por meio de audiências públicas. Essa participação popular é vital para o bem da cidade.

Acho importante esclarecer tudo isso pois a oposição tem tratado de distorcer a verdade. A medida em momento algum visa acabar com as vias para bicicletas. Pelo contrário: outras novas devem surgir, porém sob outra dinâmica, na qual a opinião dos munícipes diretamente atingidos por intervenções no viário é valorizada.

A lei recém-implantada também determina a apresentação de estudos de demanda, de viabilidade e de impacto viário das áreas que receberão as futuras ciclofaixas e a disponibilidade de tais documentos na internet, aberto a consultas.

Por fim, trata-se de uma forma de rever a ocupação urbana, marcada pela pressa e falta de planejamento na gestão municipal anterior. Se é legítima a presença de vias para bicicletas em São Paulo, também é legítima a necessidade destas serem feitas da maneira correta para evitar o desperdício de recursos públicos e representarem mais do que medidas eleitoreiras. Portanto, a nova lei das ciclovias chega em boa hora.

Tags: ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *