São Paulo, 23 de junho de 2017

Praças pra que te quero!

Praças Ramos de Azevedo, Cidade de Milão e Imigrante Italiano serão recuperadas por empresas da comunidade italiana

Apelidada ‘selva de pedras’, São Paulo tem mais de 5 mil praças. Para uma população que a cada dia se engaja mais na ocupação da cidade – vide o sucesso de público na avenida Paulista fechada aos domingos, a boa conservação dessas áreas verdes está diretamente ligada à qualidade de vida e bem-estar do munícipe. Isso sem contar o fator histórico presente em várias delas.

Visando todo esse cenário, a prefeitura de São Paulo anunciou uma parceria com empresários ligados à comunidade italiana para revitalizar alguns desses espaços na capital. As ações ocorrerão nas praças Ramos de Azevedo, no centro, na Cidade de  Milão, na Zona Sul, e na Imigrante Italiano, na Zona Oeste.

Totalmente custeada pela iniciativa privada, as melhorias nas praças englobarão ainda o restauro e tratamento de esculturas, instalação de wi-fi, troca de bancos, de pedras de mármore, limpeza de muretas, jardinagem, nova iluminação, entre outros.

A escolha das praças deu-se pela história de ligação entre elas e os italianos, que por mais de 50 anos foram responsáveis pela construção de prédios e monumentos na cidade.

No caso da Cidade de Milão, inaugurada em 1962, após de Milão e São Paulo se tornarem ‘cidades gêmeas’, por meio de um acordo firmado naquele ano, estão presentes réplicas de estátuas de Michelangelo, um dos mais importantes nomes das artes plásticas mundial.

Na Ramos de Azevedo, ícone arquitetônico de São Paulo inaugurado em 1922, estão presentes esculturas ligadas às óperas do compositor Carlos Gomes.

Por fim, todo esse trabalho aconteceu graças ao auxílio do Consulado e da Embaixada da Itália e da ITA (Italian Trade Agency), que fizeram a ponte entre a prefeitura e os empresários, resultando nesta contribuição que beneficiará todos os que aqui vivem, trabalham e turistam.

Desejo que muitas outras empresas sigam tal exemplo, com o qual só temos a ganhar.

Tags: , , ,

[manual_related_posts]

Uma resposta Praças pra que te quero!

  1. Olavo de Almeida Soares disse:

    Deveriam também firmar parceria com a educação desses países para ensinar nossa população e os nossos jovens a respeitar patrimônio publico. E mais ainda, aprender com esses países a respeitar o nosso meio ambiente​ nas periferias​ da nossa cidade. Hoje totalmente abandonados a própria sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *