São Paulo, 1 de dezembro de 2017

A privatização da SPTuris e o fator humano

Emenda de Covas autoriza prefeitura a realocar profissionais em outras empresas públicas

A privatização da SPTuris e do complexo do Anhembi foi aprovada em primeira votação pelos vereadores da Câmara Municipal. Para que seja efetivada, uma nova aprovação pela Casa Legislativa deve acontecer , seguida da sanção do projeto pelo prefeito.

Em meio a esses procedimentos, cerca de 300 funcionários da São Paulo Turismo, entre concursados e contratados em regime CLT, aguardam o desenrolar da situação sem saber o que acontecerá com seus empregos.

A fim de resguardá-los, criei uma emenda ao projeto do Executivo que visa evitar demissões no caso de uma empresa privada assumir a responsabilidade pelo órgão que ainda conta com participação societária da administração municipal.

Assim, a prefeitura fica autorizada a ‘absorver’ estes profissionais e realocá-los em outras empresas públicas, tais como a Companhia Metropolitana de Habitação (COHAB), a SPUrbanismo, SPTrans, entre outras.

Em tempo: a privatização da SPTuris está diretamente condicionada à criação de uma secretaria ou departamento da área de turismo pela prefeitura. Sendo assim, serão necessários funcionários capacitados para integrá-lo, abrindo-se mais uma possibilidade de recolocação no mercado de trabalho para essas pessoas.

Felizmente, a emenda tem sido muito bem aceita tanto pelos funcionários da SPTuris quanto pelos vereadores da Câmara Municipal. Mais de cinquenta parlamentares assinaram a proposta, demonstrando seu apoio a ela.

Conforme já disse em outras ocasiões, sou a favor à privatização da SPTuris e ao plano de concessões da prefeitura. Também acredito que ambos favorecerão a viabilidade de outras ações de suma importância para a cidade, que terá mais dinheiro em caixa. Ao mesmo tempo, não se pode fechar os olhos para o fator humano. Cabe ao homem público ser sensível e viabilizar soluções alternativas a fim de promover o melhor a todas as partes envolvidas.

Tags: ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *