São Paulo, 7 de maio de 2012

Padrão para as pontes

O Fato

Elas já fazem parte do cenário paulistano, erguendo-se imponentes na Zona Sul (Ponte Octávio Frias de Oliveira sobre o Rio Pinheiros) e na Zona Norte (Ponte Governador Orestes Quércia sobre o Rio Tietê), alvos de atenção por seu padrão monumental e estético.

A tecnologia das pontes estaiadas revelou-se a principal tendência desse setor da construção civil no Brasil no último Congresso Nacional de Pontes e Estruturas, realizado em 2010, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o presidente da Associação Brasileira de Pontes e Estruturas, Gilberto do Valle, disse que hoje há um investimento maior nesse tipo de estrutura no país, tanto do setor público como do privado, mas que a mudança de aplicação dessas tendências não é súbita e sim, gradativa.

O Problema

Grandes cidades do mundo cortadas por rios fizeram das pontes uma parte integrante da sua identidade visual. Além de mais bonito, o cenário urbano fica organizado e a paisagem pode ganhar novos cartões postais, tornando-se elementos de atração turística. São Paulo também poderia seguir esse exemplo e adotar um padrão único para suas pontes, e acompanhando a tendência dos últimos tempos no país, o modelo escolhido poderia ser o das pontes estaiadas.

A Solução

O conceito de pontes estaiadas no Brasil pode ser considerado moderno. Para quem não conhece, é um tipo de ponte suspensa por cabos constituída de um ou mais mastros, de onde partem cabos de sustentação para os tabuleiros da ponte. Esse tipo de ponte costuma ser a solução intermediária entre uma ponte fixa e uma pênsil: a fixa requer uma estrutura de suporte muito maior e a pênsil, maior elaboração de cabos.

Certamente que não vamos substituir todas as nossas pontes, mas essa padronização pode ser adotada em projetos futuros para que, ao longo das próximas décadas, sirva como guia arquitetônico da cidade.

A ideia está lançada. Seria importante agora ouvir a opinião dos especialistas, principalmente dos urbanistas, das faculdades de Arquitetura, de Engenharia, membros do Poder Público e sociedade civil para discutir a viabilidade dessa iniciativa, vantagens e desvantagens e o melhor caminho para termos uma cidade mais moderna e planejada. Sua opinião é fundamental.

Tags: , , , , , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *